Menu fechado

Faltam EPI’s e material de higiene em hospitais do Ceará

O contingente de pacientes durante a pandemia de Covid-19 traz dificuldades ao sistema de Saúde do Ceará. Por vezes, o atendimento não é o mais preciso por falhas na infraestrutura das unidades: ausência de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) ou materiais de higiene, por exemplo. O diagnóstico é dos próprios médicos, através de reclamações listadas no Conselho Federal de Medicina (CFM). O Estado é o 2º do Nordeste em denúncias dos profissionais, totalizando 118.

O órgão instalou um canal de comunicação para acolher acusações e as distribuiu por campos como medicamentos, recursos humanos (enfermeiros, médicos e equipe de limpeza), além de logística de atendimento. O laudo permite o Raio-X do acolhimento de pacientes com o novo coronavírus (Sars-CoV-2).

E os problemas são refletidos em conjuntura regional, apesar das particularidades de cada localidade ou mesmo do nível de contaminação atual. Segundo o relatório, as principais reclamações no Nordeste são sobre falta de EPIs (35,9%), insumos (21,1%), materiais de higiene (14,8%), recursos humanos (12,4%), dificuldades na triagem (10,8%) e carência de leitos (5%).

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.