O Senador Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal, falou agora a pouco à imprensa sobre a decisão monocrática do Ministro do STF Roberto Barroso, que determina a instalação da CPI da Covid-19.

O presidente procurou justificar sua conduta de evitar a CPI até momento por “juízo de conveniência e de oportunidade”, defendendo que o país padece com a pandemia, além de que o Senado Federal está com suas atividades presenciais suspensas. Mas Pacheco foi além e, apesar de afirmar que respeitará e cumprirá decisão do Supremo, advertiu que “a cpi poderá ter um papel de antecipação de discussão político-eleitoral de 2022, de palanque político, o que é absolutamente inapropriado pra esse momento da nação”.

Escute trecho da coletiva abaixo:

7 COMMENTS

  1. É preciso que se apure os fatos de toda natureza, que contribuíram para tantas mortes.
    É preciso que se apure minuciosamente, juntamente com o MPF, PF, o destino de bilhões enviados a cada estado da federação pelo governo federal, e que se empregados corretamente, teriam feito muita diferença nas vidas de muitos brasileiros.

  2. Concordo que tenha mesmo CPI mais, contra prefeito e governadores que os próprios ministros deram plenos poderes a eles em enfrentamento do covid

  3. É mas um pau mandado este presidente do senado pq qnd se fala de impetimar um ministro ele não coloca em pauta mas bastou um ministro mostrar a força da caneta e ele vai igual a um pau mandado cumprir a determinação.

  4. Inadmissível que o STF tenha ingerência no Congresso Nacional.
    Cadê a independência dos poderes?

  5. Desculpe vossa excelência, mas o sr tem poder para dizer não. És um fraco e covarde. Espero que saiba o que esta fazendo.

  6. Entendo que, caso seja aprovada a CPI da Covid19, também seja aprovada a CPI do Impeachment dos ministros do STF.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here