Menu fechado

Covid-19: quem já foi contaminado tem 84% de não ser reinfectado

O biológo brasileiro Fernando Reinach integrou um estudo na Inglaterra, que apontou que pessoas que já foram contaminadas com Covid-19 têm 84% menos chances de serem reinfectadas quando comparadas com que não foi infectado. A proteção obtida é similar àquela adquirida por meio da vacina, conforme apontou o pesquisador.

Ele conta que o estudo foi planejado em março de 2020 e, desde então, muitas dúvidas surgiram. A baixa acentuada dos anticorpos indicadas por testes, segundo ele, de “baixa qualidade”, casos esporádicos de reinfecção que passaram a surgir e, agora, a possibilidade das variantes de se desviarem da proteção.

Dentre os recrutados, a pesquisa usou 26.661 trabalhadores da saúde como voluntários na Inglaterra. 86% deles lidavam diretamente com pessoas acometidas pela Covid-19. No grupo, 17.383 não haviam sido infectados pelo coronavírus, enquanto 8.278 já haviam contraído e se recuperado da doença.

O recrutamento ocorreu até dezembro de 2020 e o monitoramento foi finalizado em fevereiro de deste ano. O objetivo era medir a frequência da infecção por Sars-CoV-2 em pessoas que ainda não haviam sido contaminadas e compara-las ao grupo que já havia sido infectado.

O estudo observou que para cada 100 mil pessoas com anticorpos para Covid-19, 7,6 foram reinfectados. Entre os não acometidos, 57,3 a cada 100 mil pessoas contraíram o vírus. Com os resultados obtidos, foi possível determinar que o risco de infecção para quem teve a doença cai em 84%, com uma proteção segura por mais de sete meses. Reinach, entretanto, afirma que é possível que com as novas variantes, a proteção possa ser menor.

Fonte: Jornal Opção

CÁ PRA NÓS: muito bom, mas nada de relaxar com medidas individuais sanitárias.

1 Comentário

  1. Benedita Aragão

    STF ANULOU OS PROCESSOS do lula, pq os roubos não atingiram o bolso deles Ministros, sim ao bolso dos contribuintes de todo Brasileiro, ainda mais fazendo grandes obras em outros Paises e comunistas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.