Menu fechado

Discussões acerca da redução de férias para juízes e promotores é adiada

As discussões acerca de redução das férias dobradas para juízes e procuradores na Câmara Federal foram adiadas sem data definida para serem reiniciadas.

A pressão de entidades das classes que defendem os dois meses de folga por ano, alegam “momento inoportuno” para o debate.

Os trabalhadores da iniciativa privada e outros servidores gozam de 30 dias de férias por ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.