Menu fechado

À CNN, presidente do BID diz que consórcio Covax Facility não funcionou.

Segundo Mauricio Claver-Carone, consórcio ‘não se executou de forma eficaz’.

Em entrevista exclusiva à CNN, o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Mauricio Claver-Carone, disse que o consórcio de vacinas contra a Covid-19 Covax Facility não funcionou. 

“O tema da vacinação tem dois problemas: o financiamento e a criação do sistema Covax, que não se executou de forma eficaz”, disse o presidente do BID à CNN. “O consórcio foi criado para cobrir 20% das populações e não chegamos a isso. Mas precisamos falar do que acontece com os outros 80%.”

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (3) os detalhes de seu plano para compartilhar pelo menos 80 milhões de doses de vacinas com o resto do mundo até o final de junho. O Brasil será beneficiado por meio do consórcio.

Claver-Carone afirmou que a vacinação é “um dos grandes desafios do nosso tempo” com relação à saúde. Além disso, ele também ressaltou a abrangência da crise gerada pela pandemia. 

“É uma das épocas mais difíceis, não só da crise econômica, mas a mais grave da história do banco e na história da região dos últimos 200 anos.”

CÁ PRA NÓS: O governo federal acertou em não ter apostado suas fichas no consórcio. Fechou com 10% (de acordo com a população do país) da quota de doses de vacinas que poderia chegar a 50% da população, com opção de receber até o limite. Até hoje não recebeu nem perto disso (dos 10%), tendo recebido a primeira remessa apenas em 21 de março deste ano, 1 milhão de doses.. Enquanto as críticas vão se fragilizado pela verdade real, o Brasil já comprou mais de 600 milhões de doses, atingiu 100 milhões de doses distribuídas e neste mês de junho deve quebrar o recorde com cerca de 40 milhões de doses que serão enviadas aos Estados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.