Menu fechado

500 mil brasileiros mortos pelo covid, o povo merece respeito

Neste sábado (19) atingimos a inimaginável marca de mais de meio milhão de mortos na pandemia do covid-19, em território brasileiro.

Famílias foram dizimadas, milhares de filhos perderam seus pais, os avós ficaram no coração e na memória , pais viram filhos enterrados, sem ter direito sequer ao último adeus.

Um cenário que nunca passou na imaginação da nação, e que um dia ficado para trás, marcará para sempre a história do país, da humanidade.

Tempos estranhos, que aprendemos a nos distanciar das pessoas que mais gostamos, para preservá-las. De um confinamento cruel, mas em determinados momentos necessário. De usarmos máscaras, álcool 70° e outras práticas que a médio e longo prazo o conjunto das medidas nos atinge em cheio no nosso psicológico. O ser humano igual a um pássaro nasceu para voar, e de repente, fomos colocados em gaiolas.

O mundo político, apesar da boa vontade de muitos, não conseguiu se libertar da vaidade, do jogo menor, da busca do poder não importando o custo. Estava no horizonte a chance de ser “herói” e as eleições no próximo ano. Várias são as exceções, mas a regra acima prevaleceu, ou pelo menos foi o que a população sentiu.

Erros e acertos todos cometeram. Aqui e no mundo.A diferença é que no Brasil procuram a todo custo responsabilizar uma pessoa ou um pequeno grupo por essa tragédia humana, tudo embalado, como já dito, pela mira no poder.

Enquanto a classe com mais recursos conseguia se manter em casa, os mais carentes que nem casa tinham passaram muito tempo esquecidos, jogados a própria sorte. Empresas e empregos foram destruídos.

Bilhões foram enviados aos Estados e Municipal, e inacreditavelmente milhões teriam sido desviados para o bolso de gestores, servidores e maus empresários. A justiça não consegue acompanhar a rapidez dos larápios e assassinos.

A CPI criada para aprendermos com os erros, se apequenou, perdendo a credibilidade, e muitas vezes, por atitudes de alguns de seus membros, gerando indignação e revolta.

Porém, mais do que dedos em riste, gritos, conflitos e arrogância, o povo brasileiro merece a união de todos os poderes na busca incessante de meios que possam mitigar tão grave situação. Que venham as vacinas, a conscientização, o reconhecimento aos médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, pessoal de apoio, de limpeza, aos policiais. Enfim a todos aqueles que estão na linha de frente e salvaram milhões.

O smp.news se solidariza com as milhares de famílias que perderam seus entes queridos, com aqueles que sofrem com sequelas físicas e psicológicas.

O povo merece RESPEITO!

César Wagner Maia Martins

3 Comentários

  1. Lucio Antonio Craveiro Holanda

    Apenas no Brasil que a oposição usa a tragédia humana pra tentar voltar ao poder, e usam os mortos descaramento.
    Desviam dinheiro, negam tratamento, matam pessoas e acusam o presidente de genocídio.
    É a esquerda mostrando sua face que acusa os outros do que eles fazem e chamam do que eles são.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.