Menu fechado

Juiz é punido por assédio sexual contra estagiárias

Segundo o site Migalhas, o CNJ puniu o juiz Glicério de Angiolis Silva, do TJ/RJ, com a pena de disponibilidade com vencimentos proporcionais por tempo de serviço. Ele respondia por assédio sexual e moral contra estagiárias e servidores e servidoras das comarcas de Miracema, Lage de Muriaé e Piracambi.

No PAD instaurado contra o juiz, ficou registrado que o magistrado gritava com profissionais das equipes, causando situação humilhante. Com relação ao assédio sexual, o magistrado abordava estagiárias de forma inconveniente, com convites intempestivos e contatos físicos inadequados ao ambiente de trabalho, inclusive na presença de outras pessoas. Segundo o depoimento de uma das estagiárias, o juiz chegou a pedir uma foto de biquíni ou, então, “um abraço bem gostoso”.

Em sua defesa, o juiz afirmou que, à época dos fatos, era uma pessoa solteira, se sentia livre e teve todas as interlocuções com as partes consideradas assediadas de forma educada e discreta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.