Menu fechado

Depoimento de representante da Davati na CPI chama propina de comissão.

Líder do Governo mostra constrangimento

Na sessão de hoje, quinta-feira, 15, da CPI do covid, o representante informal da Davati, Cristiano Carvalho, em seu depoimento traz elementos que podem consubstanciar no conjunto de indícios que surgem, ainda superficiais, solicitação de propina na negociação da vacina Covaxin por parte de Roberto Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde.

Cristiano confirmou que Dominguetti, intermediário informal da empresa Precisa, lhe disse que Dias solicitou “comissão” em cima da compra da vacina e exibiu mensagens.

O líder do governo Fernando Bezerra se mostrou constrangido diante do que mostrava Cristiano, ouça áudio:

Senador Fernando Bezerra

redação smp.news

CÁ PRA NÓS: O que chama atenção, como dito pelo Senador é a rede de informalidade em torno de um contrato de R$ 1 bilhão e 600 mil. O presidente Bolsonaro diante da sequência de versões surgidas, entre depoentes e investigados no caso Covaxin acionou a Polícia Federal. Hora de passar a limpo essas versões.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.