Menu fechado

Clube Militar denomina STF de “Suprema Corte Desmoralizada”

O Clube Militar emitiu nota hoje, quinta-feira (29), fazendo críticas contra o Supremo Tribunal Federal (STF), e a CPI da Covid no Senado. No documento, a instituição se refere ao STF, como “Suprema Corte Desmoralizada’. A crítica veio como contraponto a uma publicação do Supremo em que afirma que “não proibiu” o governo do presidente Jair Bolsonaro de atuar no combate à pandemia de covid-19.

Veja a nota:

Suprema Corte Desmoralizada

Inacreditável o nível vergonhoso de hipocrisia assumido pelo STF, utilizando sua página oficial para lançar assertiva mentirosa, buscando confundir a opinião pública.

Muito provavelmente para respaldar uma CPI esdrúxula, que mais parece um tribunal de inquisição, o STF vem a público afirmar que não impediu o Executivo Federal de coordenar as ações no combate à pandemia, quando todos que sabem ler um mínimo de português podem constatar que as decisões do Supremo deram a Governadores e Prefeitos o poder absoluto para decidirem o que bem entendessem, inclusive com medidas inconstitucionais e desvio escancarado de recursos públicos.

Isto, com certeza, contribuiu para piorar as consequências nefastas da pandemia, em muito lembrando governos passados rechaçados pela população em 2018, mas ainda protegidos por Ministros escolhidos, exatamente, por esses corruptos que permanecem impunes.

Não é de se estranhar que esses mesmos Ministros, não eleitos pelo povo, se promiscuam em discussões políticas (que não lhes cabem) e defendam, com vigor exacerbado, que não se melhore nosso sistema eleitoral para que seja mais transparente, com discurso semelhante àqueles que quase destruíram nosso País e desejam voltar ao poder. Se o atual sistema é defendido pelos corruptos que não o querem transparente, já é um forte indício de que há algo errado.

2 Comentários

  1. Luiz Carlos martiniano gouveia

    Faria bem uma junta militar coordenada pelo chefe da nação assumir o comando da nação
    Do jeito que está o país está ingovernavel

  2. Reinaldo Martins

    Concordo plenamente…..qual o problema em aceitar voto impresso??? Se não existe fraude na apuração então não tem o que temer em se imprimir um voto eletronicamente gerado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.