Menu fechado

Senador Girão: “Não se combate incêndio com gasolina”

O Senador cearense Eduardo Girão do Podemos, expressou cabalmente como funciona o atual Spremo Tribunal Federal, onde alguns ministros são maiores do que a própria Constituição, quando a interpretam da maneira que desejam.

Infelizmente, e disse muito bem Girão, o Senado vem se omitindo seguidamente ao avanço do STF contra a liberdade de expressão e prisões onde quem determina é vitima, investigador e julgador.

Pacheco, presidente do Senado, se apequenou diante de sua função fundamental de freio a um tribunal que legisla, toma medidas inconstitucionais e não esclarece denúncias que envolve alguns de seus membros, e chegou a um ponto que um ministro citado em delação, vota contra sua derrubada. É inacreditável!

Leia a postagem do Senador Eduarda Girão em rede social:

6 Comentários

  1. Clébia

    ESSE SENADOR NÓS REPRESENTA.VOTO BEM MERECIDO. OBRIGADA SENADOR EDUARDO GIRÃO.NÓS,CEARENSES,O AGRADECEMOS 🙏🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  2. Maria Dulce de Lima

    Tenho vergonha de brasileiros que defendem o regime totalitário imposto pelo STF. Dou graças por um Presidente que luta dioturnamente para que não nos tornemos uma Venezuela.

  3. Antônio Pascasio Círico

    Temos a constituição que deve ser respeitada, cada poder tem suas atribuições.
    Ninguém tem o direito de atacar uma instituição ameaçando.
    Foi a nossa honrosa PF que pediu ao STF a prisão do Roberto Jefferson.
    Se o comportamento do Roberto Jefferson foi normal, então qualquer cidadão pode gravar vídeos ameaçando as instituições, o Presidente da República, Governador etc.

    Vamos cair na real!

    • FRANCISCO CLAUDIO BARROSO BOTELHO

      A questão não é essa. A questão é que o STF vem usando de VÁRIAS ILEGALIDADES no trato de muitas questões. Vem legislando e avançando nas atribuições dos outros poderes em vez de zelar pela Constituição que é seu papel. Começamos no impeachment de Dilma, quando, por DECISÃO INCONSTITICIONAL de Lewandovski, ela não ficou inelegível por 8 anos. Não se deve apoiar decisões ilegais alegando que seu objeto é merecedor dela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.