Menu fechado

Ceará na mira: PF deflagra operação em 8 estados para prender 60 pessoas por desvios na saúde

Investigação começou no Pará e apura esquema de corrupção em contratos de R$ 1,2 bilhão com organizações sociais para gestão de hospitais públicos

Polícia Federal deflagrou agora cedo a Operação Reditus, segunda fase da Operação SOS, que investiga outro de desvio de recursos públicos na área da Saúde no Pará, por meio da contratação de organizações sociais para gestão de hospitais públicos.

Cerca de 400 policiais federais, além de servidores da Receita e da CGU, cumprem 95 mandados de busca e apreensão, 54 mandados de prisão temporária e seis mandados de prisão preventiva, expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal, nos estados do Pará, São Paulo, Goiás, Ceará, Amazonas, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Mato Grosso.

Segundo a PF, os contratos investigados ultrapassam R$ 1,2 bilhão e envolvem quatro organizações sociais, cinco hospitais regionais e quatro hospitais de campanha montados para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com as investigações, o governo estadual efetuava repasses às OSs contratadas e estas subcontratavam outras empresas para prestarem serviços superfaturados nas unidades de saúde geridas pelo grupo criminoso, prática conhecida como “quarteirização”. Em muitos casos, os serviços nem eram prestados.

“Além dos mandados de busca e apreensão e prisão, foi determinada a suspensão das atividades de duas empresas utilizadas para lavagem de capitais, o sequestro de bens móveis e imóveis pertencentes ao principal operador financeiro do esquema, avaliados em mais de R$ 150 milhões, bem como o bloqueio de valores presentes nas contas bancárias das pessoas físicas e jurídicas investigadas que, somados podem alcançar mais de R$ 800 milhões.

Fonte: O Antagonista

8 Comentários

  1. Antonio de Almeida Carneiro

    Que a policia Federal faça justiça colocando todos fraudadores do dinheiro público na Cadeia . E rezar que o ministro boca de sapo não os coloque nas ruas .

  2. Leontines de Melo Azevedo

    Se o governo federal liberou verba pública para a saúde nos Estados e municípios brasileiros e essa verba foi mal utilizada, então, deve se apurar e punir, severamente, os responsabilizados. Ou a coisa muda de verdade ou não adianta nada investigar e terminar em festa….

  3. Lucia Figueiredo Vieira de Melo

    Não adianta investigar, tem que punir e receber o dinheiro de volta. E os respiradores? Onde anda o Roberto Cláudio? PF em cima deles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.