Menu fechado

Na ditadura, crimes de opinião, eram “contra as instituições” e “terrorismo”

A acusação no Supremo Tribunal Federal (STF) de “incitamento” da opinião pública “contra instituições”, mirando jornalistas, parlamentares, ativistas e até presidente de partido, por suas opiniões e críticas, ainda que injuriosas, fazem lembrar acusações do regime militar a seus opositores, chamados de “subversivos” e até “terroristas”, processados e presos por “incitarem” o povo contra autoridades. Agora, como antes, a vítima é a mesma: a garantia constitucional da liberdade de expressão.

Cláudio Humberto, coluna, Diário do Poder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.