Menu fechado

PGR quer prisão domiciliar para Jefferson e distribuição aleatória de HC

A Procuradoria-Geral da República (PGR), através da subprocuradora Lindôra Araújo, defendeu, ontem, sexta-feira, 27, que o ex-deputado federal e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, seja colocado em prisão domiciliar, com uso de tornozeleira para monitoramento eletrônico.

Na manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Procuradoria pediu, ainda, que o habeas corpus, relatado pelo ministro Edson Fachin, seja distribuído de forma aleatória, excluindo-se o relator da petição inicial, que é o ministro Alexandre de Moraes. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.