Menu fechado

Servidores de nível médio da Saúde irão deflagrar greve

Em assembleia geral realizada dia 20/08/21, os servidores de nível médio da Saúde, concursados em 2015 (técnicos de enfermagem, auxiliares de saúde bucal e técnicos em higiene dental), deflagraram greve a partir do dia 1º de setembro de 2021 e marcaram um dia de paralisação para hoje, 23/08/21, com ato em frente à Secretaria de Saúde do Município (SMS) e caminhada até o Paço Municipal.

A assembleia geral aconteceu após reunião do Sindifort e Sinsaúde com a secretária de Saúde. Na reunião, a titular da SMS não apresentou solução concreta para a reivindicação da categoria, que é a aplicação do Programa de Educação Permanente para estes profissionais. A cobrança é por tratamento igualitário com os demais servidores da Atenção Primária à Saúde. A Educação Permanente está prevista na portaria 1436/2019, da SMS.

Há anos que os servidores, através das entidades sindicais, exigem da Prefeitura esta inclusão. Hoje Aproximadamente 600 servidores são prejudicados pela não participação neste Programa e cobram que oito horas da jornada de trabalho sejam destinadas à Educação Permanente e 32 horas à assistência, como já ocorre com os demais servidores do nível médio da Saúde.

Para a diretora setorial de Saúde do Sindifort, Regina Cláudia Neri “a responsabilidade pela paralisação dos profissionais é do prefeito Sarto Nogueira e da Secretaria de Saúde. Somente em agosto fizemos três manifestações tentando resolver a questão com uma negociação. Hoje fazemos um quarto protesto com caminhada até a sede da Prefeitura para mais uma vez cobrarmos um tratamento justo e igualitário a estes profissionais. Não queremos ir à greve mas o prefeito não nos deixou outra saída”.

Fonte: Sindifort

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.