Menu fechado

Médicos da Cemerge estão com salários atrasados novamente; Sindicato dos Médicos notifica Sesa e ISGH

  • O Sindicato dos Médicos do Ceará notificou, na última quinta-feira (26), a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) e o Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) pela ausência de pagamento aos médicos que atuam nas Unidades de Saúde do Ceará e UPA’s através da Cooperativa de Trabalho dos Médicos Emergencistas do Ceará LTDA (Cemerge). Conforme denúncias recebidas pelo Departamento Jurídico do Sindicato, os profissionais que atuam nas UPA’s ainda não receberam seus salários referentes aos meses de junho e julho, e os demais médicos do Estado não recebem desde julho.

De acordo com o Departamento Jurídico da entidade, a informação é de que, mesmo após diversas tentativas, não houve disposição por parte da Secretaria da Saúde e do ISGH em resolver a questão de forma definitiva. O Departamento Jurídico destaca, ainda, que a Cemerge informou aos médicos que o pagamento não foi efetuado por falta de repasse dos valores pela Sesa e ISGH.

Em ambas as notificações, o Sindicato dos Médicos solicita esclarecimentos sobre quando o pagamento será efetuado dentro de um prazo de 48 horas.

Estabelecimentos em atraso

Além das UPA’s administradas pelo ISGH, confira abaixo a relação das Unidades de Saúde do Estado onde houve serviços prestados pelos médicos da Cemerge. Os profissionais aguardam remuneração referente ao mês de julho.

  • Hospital de Messejana (também Ala Covid-19)
  • Hospital Geral de Fortaleza (também Ala Covid-19)
  • Escola de Saúde Pública
  • Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (SEAS)
  • Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar – HMJMA (Ala Covid-19)
  • Hospital São José (Ala Covid-19)
  • Central de Regulação Estadual do SUS no Ceará – CRESUS
  • Hospital Estadual Leonardo da Vinci
  • Hospital Geral Dr. César Cals
  • Hospital Saúde Mental de Messejana (Ala Covid-19)

Situação se repete                                                  

Esta situação, no entanto, não é novidade para os médicos da Cemerge. Os profissionais já haviam passado os meses de abril, maio e junho com os salários atrasados pelo mesmo motivo de falta de repasse dos valores por parte da Sesa à cooperativa. A situação foi resolvida após intenso trabalho do Sindicato dos Médicos para chamar atenção das autoridades e da sociedade sobre o problema.

O Sindicato dos Médicos, como representante da categoria, atua como forma de prevenir que a situação se prolongue novamente e os médicos não sofram mais prejuízos financeiros. O Sindicato seguirá acompanhando a questão e tomando todas as medidas cabíveis para garantir as melhores condições de trabalho aos médicos cearenses.

Fonte: Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.