Menu fechado

CPI usa mensagens de 2017 para buscar fortalecer narrativa contra Prevent (veja vídeo)

Senador Humberto Costa que usou as mensagens passou vergonha

Na sessão de hoje, terça-feira, 22, da CPI da Covid mostra o relator Renan Calheiros mais uma vez buscando impor a “versão” da oposição. Porém, desta feita quem passou vergonha foi o senador Humberto Costa (PT), que usou mensagens com a data omitida, de 2017, para pressionar o médico e gestor da Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior.

Denúncias anônimas feitas ao colegiado da comissão apontam que a operadora ocultou mortes de pacientes em estudo realizado para testar o tratamento precoce da covid-19, que não tem comprovação científica.

Batista disse que ex-funcionários manipularam dados de pacientes da empresa e mensagens que chegaram à CPI.

Veja o vídeo:

Mensagens de 2017, utilizada para tentar robustecer a tese da pressão para uso do kit covid.

CÁ PRA NÓS: As denúncias mesmo anônimas são graves e merecem apurações especializadas e isentas, condições que a CPI demonstrou não possuir. Se ocorreu, como já dissemos é de uma gravidade extrema. Caso contrário, é uma armação que também gerará consequências.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.