Menu fechado

Alcolumbre, o todo poderoso da CCJ, não aceita André Mendonça e quer outro nome

Senadores e ministros de tribunais superiores que conversaram com Davi Alcolumbre (DEM-AP) nos últimos dias dizem que o parlamentar está “determinado” a não pautar a sabatina de André Mendonça na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, a qual preside.

O senador já deixou isso claro inclusive ao líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), com quem se encontrou em um jantar na semana passada, em Brasília. No encontro, havia outros senadores e ministros de tribunais superiores.

Aliados afirmam que, por ora, Alcolumbre não pretende marcar a sabatina nem mesmo para rejeitar o nome de Mendonça. O senador quer que o próprio Jair Bolsonaro retire e faça outra indicação ao Supremo Tribunal Federal (STF), o que o presidente se recusa.

A indicação de Mendonça está parada no Senado há quase três meses. Ele foi indicado para a vaga do ex-ministro Marco Aurélio Mello em 13 de julho. Desde 19 de agosto, a indicação está na CCJ da Casa, onde sequer teve relator designado por Alcolumbre.

Igor Gadelha, Metrópoles

CÁ PRA NÓS: Tem presidente não, o Senado Federal?

4 Comentários

  1. Alfredo Santa Rita

    Isso é uma aberração, é preciso haver coerência e o plenário decidir, esse canalha, senador de quinta e corrupto tem q ser cassado.

  2. EDILSON FERREIRA

    Um canastrão desse que foi eleito e é pago pelo povo para defender os interesses da nação, trava o país querendo impor seus caprichos às decisões do presidente. Nós elegemos para comandar o país foi o Presidente Bolsonaro e não esse traste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.