Menu fechado

Renan se perde em relatório e indicia Bolsonaro e filhos em ato político. Flávio reage

O relator da CPI da covid, Renan Calheiros (MDB), ao sugerir o indiciamento do presidente Bolsonaro e três filhos, escancara o que todos já sabiam, a Comissão pode ter sido usada para perseguições políticas e palanque para as próximas eleições.

Conforme o relator, os crimes pelos quais o presidente será indiciado são: epidemia com resultado morte; infração de medidas sanitárias; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documento particular; charlatanismo; prevaricação; genocídio de indígenas; crimes contra a humanidade; crimes de responsabilidade; e homicídio por omissão. Esse último, em específico, refere-se “ao descumprimento do dever legal do presidente de evitar a morte de milhares de brasileiros durante a pandemia”, disse o senador.

Contra o senador Flávio Bolsonaro a imputação é de incitamento ao crime, advocacia administrativa e improbidade. Já em desfavor do Deputado federal Eduardo Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro Renan sugere que cometeram incitamento ao crime.

O relatório agora será submetido para decisão final aos membros titulares da CPI, no caso 11 senadores, sendo 7 de oposição ao governo federal.

O senador Flávio Bolsonaro reagiu em Nota: “O relatório do senador Renan Calheiros é uma alucinação, não se sustenta e é um desrespeito com as quase 600 mil vítimas da Covid que esperavam algo de útil da CPI. Trata-se apenas de uma peça política para agradar ao PT e para tentar desgastar o presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022. As acusações contra mim e contra o governo não têm base jurídica e sequer fazem sentido. É preciso lembrar que todas as vacinas aplicadas no País, sem exceção, foram compradas pelo governo Bolsonaro. E que, apesar da CPI insistir no rótulo de negacionista, foi o governo Bolsonaro que aplicou mais de 254 milhões de doses de vacina, distribuiu 300 milhões de doses aos Estados e que por conta desse esforço alcançou 65% da população adulta totalmente imunizada, até o momento. Além disso, foi Bolsonaro que garantiu oxigênio e dezenas de milhares de leitos de UTI em todo o Brasil para fazer frente a pandemia. Se não fosse Bolsonaro, que por meio do auxílio emergencial, transferiu R$ 335,6 bilhões e atendeu 68 milhões de brasileiros, o País teria se transformado num caos“.

CÁ PRA NÓS: Os indiciamentos são tão esdrúxulos e exóticos que até “genocídio contra indígenas” e “crimes contra a humanidade” foram elencados, como se Bolsonaro intencionalmente tivesse articulado a morte de grupos étnicos e da própria população em geral. Impropriedades até mesmo para neófitos em Direito.

3 Comentários

  1. Anônimo

    Ordem é progresso BRÁSIL na luta pela à sociedade brasileira trasparencia igualdade humanas direitos iguais pra todos nós 🇧🇷✊👣🏹💥👍🏽

  2. Antônio Pascasio Círico

    Prefiro aguardar o final do relatório sem pré-julgamento.
    Acompanhei todas sessões da CPI.
    Acertou o Rio Grande do Norte fazer a CPI estadual.
    Todos estados com suspeito de desvio de verbas deveriam fazer o mesmo.

    Esta CPI foi do senado para investigar se houve desvio de verbas e outros crimes do governo Federal.

    Nos Estados e Municípios têm as assembleias legislativas câmaras municipais, ministérios públicos e Polícia Federal para investigar.
    Cada um com suas atribuições.
    Não cabe ao senado investigar Governadores e prefeitos. Isto está bem claro.

  3. Maria Barbosa de Lima da Silva

    É ridículo saber que depois de tanto dinheiro gasto com a CPI da Covid, sai um resultado tão de disproporcional, o resultado final foi uma afronta a inteligência dos brasileiros e das pessoas que perderam seus ente queridos nessa pandemia. Nós respeite Senador Renan!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.