Menu fechado

Renan já admite mudanças em supostos crimes apontados contra Bolsonaro

Senadores do G7 não gostaram da divulgação de partes do relatório sem a devida discussão

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, no Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou que as acusações da CPI contra crimes praticados pelo presidente Jair Bolsonaro na condução da pandemia podem mudar até a apresentação final do relatório, mas que a prevaricação do presidente está comprovada.   

“A lista de crimes pode ser modificada daqui para frente. Podemos acrescentar e retirar se for o entendimento da maioria da comissão. É certo que ele prevaricou à medida que ele confessou a existência da conversa com os irmãos Miranda, e que teria pedido a pessoas encaminhamento de providências. Se essas pessoas não encaminharam providências, é óbvio que ele prevaricou”, citando o episódio dos Irmãos Miranda, que disseram à CPI que avisaram Bolsonaro sobre pressões para importação da vacina Covaxin. 

CÁ PRA NÓS: Claramente Renan se mostra inseguro em relação aos crimes apontados, e sua jogada de liberar parte do relatório na mídia para fortalecer sua posição em decisão individual saiu pela culatra. Inclusive, a data de encerramento da CPI e apresentação do relatório foi adiada em virtude dessa manobra do relator

5 Comentários

  1. Valdir

    Esse Renan ladrão de vidas das pessoas , depois que está eleito!
    Porque antes da eleição é um santo vamos deixar todos eles que mata pessoas fora!!
    2022 tira todos sem foro !!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.