Menu fechado

Tribunais gastaram 2,4 bilhões em 4 anos com indenização de férias não gozadas

Juízes têm direito a 60 dias de férias por ano e, quando não usufruem de tudo, podem pedir uma indenização pelos dias pendentes —ou seja, “vender” parte das férias. O UOL apurou a partir de dados do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) que tribunais gastaram pelo menos R$ 2,42 bilhões em quatro anos —de setembro de 2017 a setembro de 2021— com pagamentos dessa indenização. Não existe ilegalidade, pois se trata de um direito dos juízes.

O valor bancaria por quase 30 anos o programa de distribuição gratuita de absorventes higiênicos, considerando o custo anual de R$ 84,5 milhões estimado pela Câmara. O programa foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O levantamento aponta que, nesse período, há juízes que receberam mais de R$ 1 milhão por férias que não usufruíram. Os valores foram corrigidos pela inflação acumulada (IPCA). Os dados partem de setembro de 2017 porque o CNJ só disponibiliza os números a partir dessa data.

CÁ PRA NÓS: É privilégio em um país com 40 milhões vivendo na extrema pobreza.

2 Comentários

  1. Anônimo

    Juízes promotores advogados entre outros vigiai é vigiai vigiai pois não sabemos o que DEUS nós reserva luta segui nassa gente lutem por um país melhor é justo PAZ na alma fé em DEUS. 💪🇧🇷👣🏹💥👍🏽

  2. Conceição de Maria Seabra

    Vivemos no país dos absurdos,enquanto um magistrado gosa de todos esses privilégio, um professor, não ganha para ter uma vida digna..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.