Menu fechado

STF abre licitação para compra de água mineral por R$ 138 mil.

O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu licitação, no dia 4 de outubro, com intuito de adquirir água mineral – com e sem gás –, de forma parcelada, para as dependências da Corte. O valor total do pregão é de R$ 138.624. No ano passado, um processo foi aberto, com a mesma quantidade de itens, mas custou R$ 90,7 mil. Em 2021, portanto, o gasto será 40,3% superior, em termos reais (já considerada a inflação do período).

Além dessa despesa com as licitações, o tribunal já arca, mensalmente, com o custo de consumo de água na sede e nos anexos da Casa.

De acordo com o edital, o órgão vai comprar 158.400 garrafas de 500 ml de água. Do total, 14,4 mil serão com gás – que custarão R$ 12.384 – e o restante sem – que significa gasto de R$ 126.240.

O valor unitário das águas com e sem gás são, respectivamente, R$ 0,86 e R$ 0,87.

A água deve ser “acondicionada em garrafas plásticas, transparentes, descartáveis, com capacidade de 500 ml, com tampa de rosca e lacre de segurança. Cada garrafa deve conter data do envase (dia, mês e ano) e prazo de validade legíveis”, diz a especificação do documento.

O período do contrato será de um ano, e os produtos devem ser entregues conforme necessidade da Corte.

Com informações Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.