Menu fechado

Moraes concede prisão domiciliar com monitoramento por tornozeleira para professor que divulgou recompensa pela “sua cabeça”

O ministro Alexandre de Moraes do STF, concedeu a prisão domiciliar do professor bolsonarista Márcio Giovani Niquelate, que ofereceu recompensa ‘pela cabeça’ do ministro na véspera dos atos antidemocráticos de 7 de setembro. A informação é do jornal O Globo deste sábado 23.

O professor estava detido preventivamente desde o dia 6 de setembro em Lages, Santa Catarina. Com a decisão, Moraes autorizou que o bolsonarista vá para a casa e use tornozeleira eletrônica.

Niquelate divulgou em transmissão ao vivo que um empresário estaria oferecendo uma recompensa para quem lhe entregasse a cabeça de Alexandre de Moraes.

“Não vou falar agora quem é, porque podem me torturar, mas tem um empresário grande que tá oferecendo…tem até uma grana federal que vai sair o valor pela cabeça do Alexandre de Moraes, vivo ou morto, pra quem trazer ele. Demorou, mas aconteceu. Agora no Brasil, os ministros do STF vai ser assim, vai ter prêmio pela cabeça deles”, disse o professor.

As ameaças fundamentaram o pedido de prisão no inquérito dos atos antidemocráticos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.