Menu fechado

Querer ser policial e viajar para área dominada pelo crime tirou a vida de dois jovens

O crime no Ceará já tomou todas as formas possíveis e revela a ousadia de marginais e o fracasso do sistema punitivo.

Duas execuções recentes de jovens chamaram a atenção pela motivação. A primeira ocorrida na última quinta-feira,  21, quando Matheus Rodrigues Soares da Silva, de 22 anos, foi morto no Grande Pirambu, em Fortaleza.

O motivo que teria tirado sua vida era o sonho de ser policial. Matheus, postava imagens com vestimentas que fazia alusão a PM. Ele foi executado por bandidos quando saia de uma quadra onde jogava futebol.

O segundo caso, teve como vítima Arion Alencar da Silva, de 19 anos, morador do bairro Prefeito José Walter, em Fortaleza. O jovem visitava a namorada no Pecém, município de São Gonçalo do Amarante, quando foi assassinado por integrantes de uma facção criminosa, na mesma quinta, 21, a noite. O crime ocorreu após o jovem ser interrogado pelos faccionados, que, ao descobrirem que ele era morador do bairro da Capital, resolveram matá-lo. Segundo informações,  o jovem supostamente havia dito uma expressão que os executores teriam achado que era de uma outra organização criminosa. O rapaz havia ido visitar a namorada e estava em uma praça quando foi abordado, torturado e morto.O corpo foi encontrado na zona rural.

Para familiares e amigo era pessoa de boa índole, sem envolvimento com grupos criminosos. Ele deixa um filho de 2 anos.

CÁ PRA NÓS: É o total domínio do crime, enraizado duante anos não sendo combatido como deveria, pela politização de uma área fundamental. (Foto: o jovem Arion)

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.