Menu fechado

Renan ironiza Heinze e diz que “está dando um presente” o indiciando por fakenews (veja vídeo)

No apagar das luzes a requerimento do Senador Alessandro Vieira (Cidadania/SE), o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB/AL)), vai sugerir o indiciamento do colega Luiz Carlos Heinze (Progressistas/RS), como propagador de fakenews, por este ter citado estudos que demonstraria a eficácia do tratamento precoce.

Renan foi irônico ao se dirigir ao colega parlamentar dizendo que estava dando um presente, seria a 83° sugestão de indiciamento.

Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) fez um apelo para que Renan desconsidere o pedido de Alessandro e não indicie Heinze, assim como, Marcos Rogério (DEM/RO).

Em sua fala, o senador Heinze, titular da Comissão, manifestou apoio ao Conselho Federal de Medicina (CFM) pela defesa da autonomia médica durante a pandemia e afirmou que seu relatório inclui centenas de estudos sobre o uso de substâncias no tratamento da covid-19 feitas por “cientistas, não charlatões”. 

Veja vídeo:

CÁ PRA NÓS: Os parlamentares são os primeiros a resgarem a Constituição Federal quando sugere indiciamento de um colega por “crime de opinião “.

O art.53 da Carta Magna, é cristalina, ou era: Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos. § 1º Os Deputados e Senadores, desde a expedição do diploma, serão submetidos a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal. Mas, ninguém hoje tem mais segurança jurídica, tudo pode ser relativizado.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.