Menu fechado

Urgente: TRF-1 vai reabrir caso Adélio e pode levar a quebra de sigilo de advogado

Reabertura pode levar à análise do celular do advogado do agressor; a Polícia Federal concluiu que Adélio agiu sozinho e que não houve mandante do crime

Conforme o Antagonista, a assessoria de imprensa de Flávio Bolsonaro anunciou que o TRF-1 vai reabrir o caso Adélio Bispo, responsável pela facada que quase matou Jair Bolsonaro na campanha de 2018. Em dois inquéritos sobre o caso, a Polícia Federal concluiu que Adélio agiu sozinho e que não houve mandante do crime.

A defesa de Jair Bolsonaro não recorreu das decisões, mas a segunda investigação acabou comprometida com a suspensão da análise dos celulares do advogado Zanone Manuel de Oliveira Júnior, ex-defensor de Adélio.

Um mandado de segurança da OAB questionou a legalidade das buscas no escritório de Zanone. No ano passado, Luiz Fux devolveu ao TRF-1 o recurso, que agora será analisado. Em sua decisão, Fux ressaltou que a discussão é sobre prerrogativa do advogado e não sobre a questão política da facada.

Uma decisão favorável do TRF-1 pode reabrir o caso, com a análise das comunicações de Zanone. A suspeita, no caso, é sobre quem financiou a defesa de Adélio, que não tinha dinheiro para pagar um advogado.

Segundo a assessoria de Flávio, o advogado Frederick Wassef representa Jair Bolsonaro no caso e vai dar uma coletiva com mais detalhes.

6 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.