Menu fechado

Mulher fica 100 dias presa por furtar água para filho

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou a prisão da mãe de uma criança de cinco anos de idade que está detida há pouco mais de 100 dias em uma cadeia de Minas Gerais sob a acusação de furtar água. A informação foi confirmada pela Defensoria Pública de Minas Gerais. O caso foi revelado pela BBC News Brasil nesta quarta-feira, 17.

A decisão foi assinada na terça-feira ,16, mas divulgada ontem, 17. Nela, Moraes disse que a permanência da mulher na cadeia não era “proporcional” e que a detenção poderia ser substituída por outras medidas. O ministro enfatizou que o crime não teria sido cometido com uso de violência.

A diarista de 24 anos, alegou que foi seu companheiro quem rompeu o lacre no cano de água da concessionária, porque a família não tinha como pagar a conta no momento. “Usava a água para cozinhar para meu filho”, disse.

CÁ PRA NÓS: São decisões que o povo não entende. Alguns desviam milhões, logo estão nas ruas. Outros cometem crimes insignificantes e se perdem na massa carcerária. Parabéns para a Defensoria, sobrecarregada e que agora o STF julga se irá continuar com o poder de requisitar documentos de órgãos públicos. A sociedade espera que seja mantido, caso contrário, a instituição perderá um importante mecanismo de buscar justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.