Menu fechado

Facção proíbe estudantes de assistir aulas no Liceu de Messejana

Quase 19 meses após o início da pandemia de Covid-19, em que as escolas precisaram fechar, 94,7% das unidades de ensino médio da rede pública estadual já estão em transição para priorizar atividades presenciais. O retorno à interação em grupos e à proximidade maior com professores e colegas, entretanto, encontra uma outra barreira: os territórios dominados por diferentes facções criminosas. No caso do Liceu da Messejana, é a avenida Washington Soares que separa grupos e distancia estudantes da escola. 

“Com o retorno presencial, durante uma semana, eu consegui ir à escola normalmente, mas depois fiquei com medo e parei de ir. Meus pais já haviam me avisado sobre essa proibição (por parte das facções), de frequentar a escola, mas eu não acreditei muito, sabe? Depois dessa primeira semana, as pessoas dessa facção começaram a parar a gente no caminho e nos mandavam voltar para casa”, conta um estudante do Liceu.

Veja matéria completa em: https://www.opovo.com.br/noticias/fortaleza/2021/11/24/estudantes-sao-proibidos-por-faccoes-de-frequentar-escola-em-messejana.html

CÁ PRA NÓS: Os fatos são esmagadoras. São equipamentos públicos dominados, bairros sitiados, moradores expulsos de casas, e muitos outros exemplos, que indicam a completa ausência de políticas públicas eficientes para se combater o crime organizado, no Ceará.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.