Menu fechado

Qual o acordo fechado entre Bolsonaro e Valdemar Costa Neto?

O presidente Jair Bolsonaro acertou os últimos detalhes de sua filiação ao PL com o presidente nacional do partido, Valdemar Costa Neto. Entre os termos finais, a dissolução de um pré-acordo de apoio à candidatura do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), bem como a pacificação em outros três estados com algum foco de resistência à candidatura presidencial: Amazonas, Alagoas e Pernambuco.

Além de Bolsonaro e Costa Neto terem aparado “arestas” nesses quatro estados, o presidente da República também obteve do mandatário do PL o aceno favorável para fazer indicações de candidaturas para o Senado e até a determinados governos estaduais, como é o caso de São Paulo.

Com o apoio do chefe do Planalto, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, pode vir a ser lançado a governador de São Paulo, a despeito de algumas resistências dentro do partido. Alguns caciques do PL e também do PP — partido que tem o acordo para indicar o candidato à vice na chapa com Bolsonaro — entendem que o ministro não tem capital político para agregar mais votos além dos eleitores “raiz” do presidente, o que poderia colocar em xeque uma candidatura competitiva ao governo paulista.

Gazeta do Povo

CÁ PRA NÓS: Político experiente, Costa Neto não dar murro em ponta de faca. Já vislumbrou a possibilidade ampla de Bolsonaro retornar ao poder na eleição de 2022. Traz um partido de base larga, estrutura organizada, capilaridade e recursos, além.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.