Menu fechado

Moraes enquadra Aras e manda PGR entregar ao STF investigação de Bolsonaro

Depois de Augusto Aras listar argumentos para supostamente fazer com que o STF arquivasse uma investigação contra Jair Bolsonaro por ataques à vacina — apuração aberta a partir de um pedido da CPI da Pandemia –, Alexandre de Moraes decidiu trancar o procedimento em curso na PGR e tirar das mãos do procurador o caso. Aras tem 24 horas para encaminhar os autos ao Supremo “sob pena de desobediência à ordem judicial e obstrução de justiça”.

Bolsonaro relacionou as vacinas contra Covid-19 a um “risco ampliado” de o imunizado desenvolver Aids, o que não é verdade. O procurador-geral argumentou, contra a decisão do STF, que o inquérito provocaria duas investigações de Bolsonaro pelos mesmos fatos, o que não seria permitido pela lei.

Veja

CÁ PRA NÓS: A grande questão é que o procurador-geral não pode ser obrigado a apresentar denúncia, como titular da ação penal. E agora?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.