Menu fechado

Polícia Civil consegue reconsideração de Juiz e suspeito de matar escrivão vai continuar preso

Michel da Costa, também conhecido por “Maikin”, de 18 anos, preso em flagrante no último domingo, 9, um dia após o crime no Bairro Padre Júlio Maria, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, onde foi executado o escrivão da Polícia Civil Edson da Silva Macedo, de 41 anos, dentro do próprio imóvel, teve decretada sua prisão preventiva pela Justiça de Caucaia.

O marginal havia conseguido o relaxamento de sua prisão, entretanto, a Delegada Cláudia Guia do DHPP, consegui localizar uma testemunha e reduzir a termo seu depoimento, solicitando reconsideração do relaxamento da prisão. O magistrado aceitou a nova evidência. Michel está preso.

CÁ PRA NÓS: A repercussão foi grande no seio policial e na própria sociedade que se revoltou com a morte cruel e covarde do policial.O relaxamento gerou outra onda de insatisfação. A Autoridade Policial, diligente, foi ágil, juntamente com sua equipe e conseguiu reverter o relaxamento. Um alívio para a família!

*Foto: Escrivão assassinado

2 Comentários

  1. maria de fatima ribeiro

    Parabens pra policia juiza tbm como um Verne dese tirar a vida de um cidado ainda policial e ganhar a liberdade?quem ja se viu uma justica dessa era pra fazer o mesmo com esse covade assassino matar tbm e dar fim no corpo alivio pra familia amem deixa aparecer na cadeia

  2. Roberto Félix

    Arrependimento eficaz desse juiz . POLÍCIA e sóciedadade souberam trabalhar. PARABÉNS PARA A DELEGADA E EQUIPE.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.