Menu fechado

Ministério da Saúde envia R$ 104,6 milhões para ajudar cidades da Bahia

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os recursos serão investidos na recuperação de postos e unidades básicas de atendimento. “Primeiro ponto é atender pessoas que sofrem em consequência do desastre natural e a cidadania e a saúde são os dois braços sociais do governo e por isso nós sempre estamos juntos. Depois, temos que reconstruir o que foi destruído pelas chuvas, as casas de cada um dos nossos irmãos brasileiros que ficaram desalojados, que ficaram desabrigados. Desde o início das enchentes, 189 novos profissionais foram enviados para a Bahia para atender os atingidos”, disse Queiroga.

Ao longo de 2022, o número de profissionais vai aumentar conforme novos médicos foram selecionados pelo programa Mais Médicos.

O ministro da Cidadania João Roma, garantiu que os baianos podem contar com o governo federal. “Na Bahia nesse final do mês de dezembro foi uma calamidade de grandes proporções tanto que chega a uma área de mais de 600 quilômetros dentro das cidades que estão em calamidade, então, é uma vasta extensão e uma coisa quando há uma calamidade, um rompimento em um município, outra é quando superam mais de 130 municípios como o caso da Bahia e se estendem em outros estados, como Piauí, o Tocantins”, indicou Roma.

Informações da Defesa Civil dão conta que 27 pessoas morreram e 503 ficaram feridas em decorrência das fortes chuvas e enchentes na Bahia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.