Menu fechado

Estudo israelense sugere relação entre a deficiência de vitamina D e a Covid-19

Pesquisadores israelenses descobriram que cerca de metade das pessoas com níveis baixos de vitamina D no organismo antes de contrair o coronavírus desenvolveu casos graves de Covid-19. Em indivíduos com níveis adequados no nutriente, a porcentagem de casos que evoluíram para a doença grave foi de menos de 10%, ou seja, houve uma diferença de 14 vezes entre os dois grupos.

O estudo foi conduzido por pesquisadores do Galilee Medical Center e publicado na revista científica PLOS One em 3 de fevereiro.

O estudo é observacional, ou seja, não comprova a relação entre a vitamina D e os casos graves de Covid-19, apenas sugere que ela pode existir. Até o momento, a comunidade científica não chegou a um consenso se a baixa do nutriente realmente tem alguma coisa a ver com a gravidade da infecção.

Um estudo anterior, publicado na revista The Lancet antes da pandemia, aponta que a vitamina D diminui o risco de infecções respiratórias quando comparada com o uso de placebo.

Especificamente contra o coronavírus, alguns levantamentos dizem que uma baixa na vitamina D pode ser responsável por casos graves (mas não se sabe se a infecção causou a queda nos níveis do nutriente, ou se os pacientes já tinham a condição anteriormente). Outros, não detectaram qualquer diferença ou efeito protetor.

ContraFatos

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente.

Canal de Ouvidoria: 85 99761.0860 zap

2 Comentários

    • WEBER

      Qual era seu nível de Vit D no sangue? Eu tomo 5000 UI todos os dias. Meu nível é de 90 ng/ml. Algumas marcas de Vit D não prestam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.