Menu fechado

Governador de Tocantins renuncia ao cargo

Mauro Carlesse renunciou ao cargo de governador do Tocantins em carta apresentada à Assembleia Legislativa do estado nesta sexta-feira (11). O governador estava afastado do cargo desde outubro de 2021 após a deflagração de uma série de operações da Polícia Federal contra ele e outros membros do alto escalão do governo estadual.

Conforme o Portal do Norte, Carlesse é suspeito de liderar uma organização criminosa que cobrava propina para liberar pagamentos aos prestadores de serviço do plano de saúde dos servidores públicos do estado do Tocantins. Pesa também sobre o seu grupo a suspeita de que teria aparelhado a segurança pública estadual com o objetivo de dificultar investigações da Polícia Civil. Há indícios de que delegados que investigavam supostos crimes de pessoas ligadas ao governo teriam sido perseguidos e removidos de seus cargos.

A renúncia é uma manobra para trazer a investigação contra ele para a primeira instância, já que Carlesse perde a prerrogativa de foro no STJ. De quebra, o agora ex-governador também acaba com o processo de impeachment que estava avançando a passos largos na Assembleia Legislativa. 

O relatório preliminar da Comissão do Impeachment contra Carlesse foi aprovado por unanimidade em primeiro turno na noite da última quinta-feira. O segundo turno das discussões e votação estava previsto para hoje. Com a renúncia, o processo perde o objeto e deve ser arquivado. Representantes da defesa devem ler uma mensagem no início dos trabalhos.

Carlesse assumiu o governo interinamente em 2018, após a cassação do ex-governador Marcelo Miranda (MDB), disputou dois turnos de uma eleição suplementar e foi efetivado no Palácio Araguaia. Em outubro do mesmo ano, venceu a eleição regular e foi confirmado para mais 4 anos à frente do executivo estadual.

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA: – Compartilhe, fortaleça a mídia independente.

Canal de Ouvidoria: 85 99761.0860 zap

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.