Menu fechado

Estudo realizado em Israel mostra que 4ª dose da Pfizer perde proteção em quatro semanas

A revista Isto é dinheiro online traz um estudo feito em Israel e publicado no “New England Journal of Medicine” onde aponta que a quarta dose da vacina da Pfizer reduziu as taxas de Covid-19 entre os idosos, porém a proteção contra a infecção teve curta duração.

Esse levantamento foi feito com base no banco de dados do Ministério da Saúde de Israel entre os dias 10 de janeiro e 2 de março – período em que a variante Ômicron prevaleceu nesses casos. Mais de 1,3 milhão de pessoas acima dos 60 anos tiveram seus dados analisados.

Segundo os pesquisadores, a nova dose de reforço só foi capaz de proteger contra infecções em um período de até quatro semanas, diminuindo sua eficácia logo em seguida. A proteção contra os sintomas graves seguiu em níveis altos durante seis semanas após a aplicação.

Íntegra do estudo:

https://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa2201570?query=featured_home

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente.

Canal de Ouvidoria: 85 99761.0860 zap

Achou importante? seja nosso parceiro, Considere fazer uma doação, com qualquer valor, para manutenção e aprimoramento do blog e do programa SEM MEIAS MEIAS na rádio cidade 860 am seg-sex 11hs às 12hs. Independência é a arma de uma imprensa fiscalizadora, seu apoio é fundamental (PIX PARA DOAÇÃO: 85 99926.59.58)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.