Menu fechado

Dayany faz denúncia gravíssima de bebê sendo atendido em cima de depósito de lixo no Albert Sabin (vídeo)

Dayany, pré-candidata a deputada federal e esposa do parlamentar Capitão Wagner, pré-candidato ao governo cearense, fez denúncia gravíssima em seu Instagram. Conforme imagens postadas bebê estaria sendo atendido no hospital Albert Sabin, Fortaleza, em tampa de depósito de lixo, veja o chocante vídeo:

CÁ PRA NÓS: Isso é demais. O smp.news diante de tamanho descaso, conforme denunciado, optou por enviar essa matéria para o ministério público, através de uma promotora da área da saúde. Alguém precisa ser responsabilizado administrativamente e até ser averiguado a possibilidade de crime. Aguardamos pronunciamento do hospital.

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente

Canal de Ouvidoria: 85 99761.0860 zap

Achou importante? seja nosso parceiro, Considere fazer uma doação, com qualquer valor, para manutenção e aprimoramento do blog e do programa SEM MEIAS MEIAS na rádio cidade 860 am seg-sex 11hs às 12hs. Independência é a arma de uma imprensa fiscalizadora, seu apoio é fundamental (PIX PARA DOAÇÃO: 85 99926.59.58)

4 Comentários

  1. maria de fatima ribeiro

    repudio e o que nos cauza vendo que nossa saude estar sem governo ja nao basta as pessoas que ainda anda pessoas que ja sabe o pezo e medida que fortaleza se encotra caotica situacao Alberto sabim j a foi um hospital infantil de referencia hoje descaso total

  2. Hugo Silva

    Infelizmente há muitos anos, desde a época que a promotora de saúde pública ainda era Isabel Porto, que nos grandes hospitais da rede municipal e estadual de saúde, a população passa por este tipo de descaso, tanto na capital como na região metropolitana e interiores.
    Sem esquecer de que os profissionais de saúde principalmente os da Enfermagem enfrentam estas condições degradantes juntamente com a população, pois estes profissionais são os que prestam assistência desde a hora da chegada até a saída do paciente. Infelizmente a entrega da gestão de unidades de saúde a “organizações sociais” e terceirização de mão de obra especializada através de pseudas “cooperativas” que só dão lucro as suas diretorias, prefeitura e estado, muitas destas montadas por parentes de integrantes de um dos três poderes.
    E a falta de punição dos gestores públicos, dos gestores de organizações sociais e cooperativas criou este caos que se encontra a saúde pública no estado do Ceará.
    Quem lembra de quando o atual secretário de saúde de Caucaia, na época em que era diretor do HGF mandou fechar a emergência do hospital para não atender os pacientes de interiores.
    E que não deu em nada apesar de várias denúncias feitas ao Ministério Público, representado na época pela promotora da saúde pública Isabel Porto.
    Infelizmente todos fazem vista grossa por que ninguém cumpre a lei.

  3. Pingback:Em reunião com MPCE, Secretarias da Saúde do Estado e de Fortaleza apresentam propostas para conter superlotação na rede materno-infantil | SMP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.