Menu fechado

Lula compara rompimento político à hanseníase, termo que Bolsonaro foi proibido de expressar, pois teria conotação discriminatória

Lula fez fala polêmica durante o evento com psolistas. Ele comparou o afastamento de antigos aliados enquanto ele estava preso a uma pessoa com hanseníase, doença crônica que provoca alterações na pele e nos nervos periféricos. O petista ainda utilizou o termo “leproso”, considerado discriminatório. “Eu tinha virado uma pessoa – como se tivesse na forma antiga – , como se eu fosse ‘leproso’, tivesse hanseníase. Ou seja, ninguém queria encostar, porque é muita acusação”.

Em janeiro deste ano, o juiz Fabio Tenenblat, da 3ª Vara Federal do Rio de Janeiro, proibiu o presidente Jair Bolsonaro de usar o termo “lepra” e seus derivados. A ordem do magistrado ocorreu após ação movida pelo Morhan (Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase). A entidade foi à Justiça depois que Bolsonaro fez um discurso usando o termo “lepra”.

Uol

CÁ PRA NÓS: Lula não foi somente solto, a ele foi dado o direito de usar termos discriminatórios?, e incitar pessoas a irem as casas de parlamentares, intranquilizarem toda a família? Os dois pesos e duas medidas que estão enterrando a sensação de Justiça no cidadão comum.

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente

Canal de Ouvidoria: 85 99761.0860 zap

Achou importante? seja nosso parceiro, Considere fazer uma doação, com qualquer valor, para manutenção e aprimoramento do blog e do programa SEM MEIAS MEIAS na rádio cidade 860 am seg-sex 11hs às 12hs. Independência é a arma de uma imprensa fiscalizadora, seu apoio é fundamental (PIX PARA DOAÇÃO: 85 99926.59.58)

1 Comentário

  1. Almir Rodrigues de Araujo

    Atualmente só há punição pra pessoas pobres e pessoas da direita, esquerdistas, ladrões, traficantes, criminosos políticos estão livres da justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.