Menu fechado

Moraes quer nova manifestação da PF acerca de investigações que apuram vazamento supostamente ilegal de ataque hacker ao site do TSE

O ministro Alexandre de Moraes solicitou informações adicionais à Polícia Federal no prazo de 15 dias concernente a divulgação em rede social de conteúdo do inquérito que apura um ataque hacker ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral ocorrido em 2018, pelo presidente Jair Bolsonaro e o deputado federal Felipe Barros que supostamente estaria acobertado por sigilo.

Em relatório parcial a respeito dessa investigação, a delegada Denise Ribeiro concluiu que o presidente teria agido de forma voluntária e consciente ao transmitir as informações que estariam em sigilo e concluiu que há elementos para indiciar o presidente Jair Bolsonaro e que não o fez por conta do foro privilegiado.

O ministro Alexandre de Moraes relator do caso abriu prazo para a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestar. Augusto Aras emitiu parecer que não houve conduta criminosa e indicou o arquivamento.

Moraes quer agora um estudo mais detalhado do material apreendido na operação, o qual será enviado para Aras, visando uma análise mais aprofundada.

O ajudante de ordens do presidente Jair Bolsonaro que ajudou na transmissão da internet e que não tem foro privilegiado, foi indiciado.

Redação smp.news

smp.news ” SOMENTE A VERDADE INTERESSA ” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente

Canal de Ouvidoria: 85 99761.0860 zap

Achou importante? seja nosso parceiro, Considere fazer uma doação, com qualquer valor, para manutenção e aprimoramento do blog e do programa SEM MEIAS MEIAS na rádio cidade 860 am seg-sex 11hs às 12hs. Independência é a arma de uma imprensa fiscalizadora, seu apoio é fundamental (PIX PARA DOAÇÃO: 85 99926.59.58)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.