Menu fechado

Decretada preventiva de faccionado que matou ativista de Vitor Valim na campanha para prefeito de Caucaia, em 2020

A Justiça recebeu denúncia do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) contra Francisco Jonas Rodrigues da Silva, envolvido na morte de H. G. O., após a vítima ter manifestado apoio a um determinado candidato a prefeito de Caucaia durante as eleições de 2020. A denúncia foi oferecida pelo promotor de Justiça Jairo Pequeno Neto, na respondência da 16ª Promotoria de Justiça de Caucaia. Atendendo a pedido do MPCE, o Juízo também decretou a prisão preventiva do denunciado, que se encontra foragido.

Conforme o inquérito policial, na noite de 18 de novembro de 2020, a vítima estava em um bar, no bairro Itambé, quando foi surpreendida e assassinada mediante seis disparos de arma de fogo, por motivo torpe, através de recurso que impossibilitou a defesa. Segundo a investigação, o homem trabalhava, era pessoa honesta, não tinha desafetos, nem possuía qualquer antecedente criminal. Apesar disso, em síntese, ele foi assassinado por expor publicamente o apoio a um candidato específico em Caucaia. Nessa época, o denunciado integrava facção criminosa a qual ameaçava de morte os eleitores desse político, cuja uma das pautas era trabalhar contra o crime organizado no município.

Site MPCE

CÁ PRA NÓS: A época o caso ganhou repercussão em todo o Estado, pelo assassinato banal de um cidadão que expressava opinião política na eleição para prefeito de Caucaia, defendendo o nome de Vitor Valim.

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente

Canal de Ouvidoria: 85 99761.0860 zap

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.