Menu fechado

Barroso baseado em associação quer providências e relatório do governo acerca de investigações do sumiço de indigenista e jornalista britânico

Ministro sequer ouviu o governo federal, nem a PGR para determinar providências

O ministro Luís Roberto Barroso atendendo pedido realizado pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), determinou empenho com a utilização de todos os meios e recursos humanos para localização do indigenista Bruno da Cunha Araújo Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips que estão desaparecidos há 5 dias no Vale do Javari, na Amazônia, quando realizavam o trajeto entre a comunidade ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte.

Barroso quer ainda relatório sigiloso acerca das investigações. A intimação será feita em nome do ministro da Justiça, do diretor da PF e do presidente da Funai, sob pena de multa de R$ 100 mil.

redação smp.news

CÁ PRA NÓS: O documento da APIB declara que: “Apesar de veicular publicamente que está trabalhando neste sentido, o governo federal não está, de fato, empreendendo os esforços necessários”. O ministro sem ouvir representantes do governo federal tomou por verdade absoluta o alegado pela Associação, e de imediato DETERMINA PROVIDÊNCIAS. Vivenciamos uma anomia no mundo jurídico do país. A velha imprensa carcomida pelo ódio já criou suas narrativas. Mais um fato POLÍTICO e desgaste internacional para a imagem do país.

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente

Canal de Ouvidoria: 85 99761.0860 zap

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.