Menu fechado

Suspeitos confessam ter matado jornalista britânico e indigenista na Amazônia

De acordo com informações da GloboNews, Oseney da Costa de Oliveira, irmão de Amarildo da Costa Oliveira, confessou à PF que os corpos do jornalista e do indigenista foram esquartejados, incinerados e jogados numa vala. O motivo do crime teria sido a pesca ilegal na região. Os criminosos pescavam pirarucu e foram alertados por Bruno e Dom que estavam fotografando. O jornalista e o indigenista foram rendidos e levados para uma vala, onde foram mortos. (CBN)

CÁ PRA NÓS: A se confirmar, crueldade inominável.

* Foto Oseney

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente

Canal de Ouvidoria: 85 99761.0860 zap

8 Comentários

  1. Amadeu Dias

    Gostaria de saber se é verdade que o jornalista e o indigenista foram mesmo mortos com toda essa crueldade de esquartejamento?

  2. Anônimo

    Agora é só a esquerda defender os direitos humanos das vítimas da sociedade, afinal os dois foram interferir na atividade das pobres criaturas oprimidas pelo sístema ,e vida que segue!!!

  3. Maria da Conceição da Silva.

    É ninguém acredita que Deus existe na hora de fazerem o mal.
    Mais Deus está no controle de tudo nesse mundo no escuro e no claro.
    Quem faz o mal pensando que não é descoberto se enganou.
    Deus ver tudo em todos os instantes de nossas vidas.
    Tanto vivos mortos ou na espiritualidade.
    Quem mata se pertuba sozinho se não falar morre doido mais termina confessando.
    Davi um menino matou Golias o Gigante com um pedrada só na testa porque ele estavá acabando com a Natureza Humana.
    Um menino porque que esse pedaço de carne que você nasceu com ele dentro de sua boca não pode falar a verdade…
    Ele no fim se arependeu e é isso que todas as pessoas assassinas e malvadas teêm que fazer falar a verdade se redimir dos seus pecados…Amém.

    • Daniel

      Davi matou o gigante com a permissão de Deus pois o mesmo estava afrontando e desafiando o povo de Deus,
      Agora ele se arrependeu de ter mandado matar o general de guerra seu, com o nome de Urias para ficar com sua mulher Bati-Seba, e Deus o perdoou maís mesmo assim foi penalizado. Houve muitas consequências por causa disso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.