Menu fechado

A falácia das armas de fogo

A velha imprensa não cansa de usar argumentos falaciosos para atacar o presidente Jair Bolsonaro. A bola da vez é a frase de efeito : “Povo armado jamais será escravizado” – onde logo foi disseminado para a população que o mandatário maior do Executivo quer armar todos.

Em 31 de maio deste ano, foi divulgada, pelo jornal “Folha de S. Paulo”, uma pesquisa do instituto Datafolha que relata que 7 em cada 10 brasileiros discordam da ideia de que armas trazem mais segurança para a população.

A indagação era “a sociedade brasileira seria mais segura se as pessoas andassem armadas para se proteger da violência“. 72% dos pesquisados discordaram da afirmação.

A pergunta é capciosa e traz um questionamento que da maneira como foi exposto, não temos dúvidas que o resultado seria o apurado.

Como se conceber no Brasil o acesso a armas irrestrito, onde as pessoas andassem armadas?. É o que se deduz da afirmação aberta.

Essa pesquisa vem sendo usada para colocar o presidente como defensor de uma sociedade onde as armas para seus cidadãos surgem aos borbotões.

Mas qual é a real situação do registro e porte de armas no Brasil?

A Polícia Federal emitiu novo normativo em 9 de agosto de 2021 para procedimentos de aquisição, registro, posse, porte, cadastro e comercialização de armas de fogo e munições.

Para adquirir o armamento é necessário: ter idade mínima de vinte e cinco anos; comprovar necessidade efetiva de arma de fogo; não ter antecedentes criminais; possuir lugar seguro para armazenamento das armas de fogo; ter ocupação lícita e residência fixa; comprovar capacidade psicológica; comprovar capacidade técnica.

Já para o porte: comprovar necessidade efetiva de arma de fogo; demonstrar atividade profissional de risco ou ameaça à integridade física; não ter antecedentes criminais; ter ocupação lícita e residência fixa; comprovar capacidade psicológica; comprovar capacidade técnica.

Se a pesquisa Data Folha tivesse usado a indagação: ” Você é a favor do porte de armas para pessoas devidamente habilitadas e que comprovem a necessidade do uso?”, ou, ” Você é a favor do cidadão ter arma em casa para proteger sua família?”, qual seria o posicionamento do entrevistado?.

César Wagner Maia Martins – editor-chefe

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente

o espaço disponibilizado é para o debate saudável. Comentário é de inteira responsabilidade do autor

o espaço disponibilizado é para o debate saudável. Comentário é de inteira responsabilidade do autor

6 Comentários

  1. Almir Rodrigues de Araujo

    Eu sou completamente a favor do porte de armas se bem que jamais terei condições financeiras de possuir uma.
    Essa pessoas que são contra nunca passaram por um assalto como eu, com um trinta e oito na cara e rezando pro vagabundo não atirar. Se eu tivesse armado pelo menos teria chance de me defender. Hipócritas, fariseus.

  2. Leandro César Machado de Souza

    Sou a favor sim, do cidadão do bem ter a sua posse ou porte de arma. Nós vivemos numa sociedade onde as marginalidade domina, furto, roubo, peculato entre outros fatores. Nós temos suporte da polícia 24 horas nas redondezas? Em caso de uma ocorrência a polícia chega na hora? O Estado ou Município dão suporte em caso de uma ocorrência? Agora se um cidadão estiver com sua arma será que irá ser furtado ou roubado, terá invasão a domicílio? Na primeira vez pode tentar já na segunda ele vão pensar duas vezes antes de entrarem.

  3. ivo Câmara Cavalcante

    Sou sim a favor ao porte de arma, já votei no plebiscito, o qual foi vencedor e o governo Petista mesmo assim, derrubou a vontade do povo.
    Já passei por momentos difíceis e só o fato de está armado fui salvo, sem precisar de utilizar a mesma, nos tempos que podíamos ser armadas, atualmente um ocorrido daquele, eu não estaria aqui contando a história.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.