Menu fechado

Parlamentares ingressam no TSE e CNJ contra juíza que quer restringir uso da bandeira nacional em campanha

O caso da juíza que quer proibir a bandeira do Brasil em propaganda eleitoral já chegou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) . O deputado Jerônimo Goergen do Progressista (PP-RS) ingressou na Corte para que esta se manifeste acerca da decisão da magistrada Ana Lúcia Todeschini Martinez, titular do cartório eleitoral de Santo Antônio das Missões e Garruchos (RS), que considerou o símbolo nacional propaganda de “um lado da política”.

O parlamentar pede que o presidente do TSE ministro Luiz Edson Fachin tome uma medida uniforme, válida para todo o país que ponha um ponto final na polêmica. Jerônimo considera o entendimento da magistrada equivocado, visto que os símbolos do país podem ser usados por qualquer cidadão desde que com respeito.

Em outra ação o deputado federal Bibo Nunes (PSL – RS) decidiu protocolar nesta sexta-feira, 15, junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) reclamação e pedido de providências quanto ao comportamento da magistrada.

redação smp.news com informações Jovem Pan (Pingos nos is)

CÁ PRA NÓS: Bandeira é um símbolo sagrado de uma Nação e devidamente regulamentado seu uso.

Segundo o artigo 11, da lei de 1971, a bandeira pode ser exposta das seguintes formas: 

  • I – Hasteada em mastro ou adriças, nos edifícios públicos ou particulares, templos, campos de esporte, escritórios, salas de aula, auditórios, embarcações, ruas e praças, e em qualquer lugar em que lhe seja assegurado o devido respeito.

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente

o espaço disponibilizado é para o debate saudável. Comentário é de inteira responsabilidade do autor

o espaço disponibilizado é para o debate saudável. Comentário é de inteira responsabilidade do autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.