Menu fechado

Vídeo que simula ataque e morte de presidente será alvo de investigação pela Polícia Federal

Conforme matéria em Veja, o ministro da Justiça Anderson Torres determinou neste sábado, 16, a abertura de uma investigação para identificar os responsáveis por um vídeo em que há a simulação de um suposto atentado contra o presidente Jair Bolsonaro. Nas imagens, compartilhadas por bolsonaristas nas redes sociais, um personagem com faixa presidencial participa de uma motociata e, em cenas seguintes, aparece ensanguentado depois de ser vítima de um ataque.

“Circulam nas redes fotos e vídeos de um suposto atentado contra a vida do presidente Bolsonaro. Produção artística??? Estamos estudando o caso para avaliar medidas cabíveis e apurar eventuais responsabilidades. As imagens são chocantes e merecem ser apuradas com cuidado”, afirmou Torres em uma rede social.

O vice-presidente Hamilton Mourão também criticou o vídeo. “Repudio veemente qualquer ato que possa estimular a violência a quem quer que seja. Está circulando nas redes um ‘filme’ que demonstra o suposto assassinato do nosso presidente. Isso não é arte! Isso é um ato imoral à Nação e ao Governo Federal”, disse.

CÁ PRA NÓS: A que ponto chegaram. Em um clima onde é necessário distensão, grava-se um vídeo onde mostra simuladamente um ataque que culmina com o assassinato do presidente. Algum ministro do STF se pronunciou acerca dessa verdadeira incitação ao ódio? Onde estão os arautos da velha imprensa com suas falácias imputando atos ao presidente visando claramente desequilibrar o pleito eleitoral? Há muito boa parte da população visualiza a total degradação moral do jornalismo brasileiro.

smp.news “SOMENTE A VERDADE INTERESSA” – Compartilhe, fortaleça a mídia independente

o espaço disponibilizado é para o debate saudável. Comentário é de inteira responsabilidade do autor

1 Comentário

  1. Anônimo

    E preciso uma investigação rápida e a prisão do autor do vídeo. O Presidente precisa redobrar a sua segurança pois esses criminosos são capaz de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.